ARTISTA

juliana_abdon_lab_foto_contemporanea.jpg

JULIANA ABDON

@juliana_aabdon

Juliana Abdon nasceu em São Gonçalo (RJ), em 1988. É formada em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Escreve poesias e histórias desde criança. Carrega consigo a sensação de estar sempre muito perto de captar alguma grande verdade. Talvez seja por isso que continue escrevendo até hoje.

Além da poesia, habita também experimentos visuais, transitando entre a fotografia, a colagem e a apropriação de imagens e textos.

ATÉ QUE AS ÁGUAS SE AJOELHEM | 2021

 

O VENTO QUANDO SOPRA NÃO DEIXA NADA NO LUGAR.

livro_juliana_abdon_lab_foto_contemporanea.jpg

É sutil

e a poesia mora mesmo é nas sutilezas

um beija-flor que se demora na cachoeira, a folha que se solta da árvore, o ir e vir das nuvens

a contemplação diária do que é fugaz nos aproxima da eternidade

as pessoas que passam apressadas, o tremeluzir de uma estrela, o instante derradeiro do qual não se sabe o que virá depois

passado e presente se tocam na eternidade e nada há de durar mais do que o tempo devido

porque o vento, quando sopra, não deixa nada no lugar

ENTRE-LUGARES, TEMPOS | 2020

 

ONDE BATE O CORAÇÃO

livro-capa-juliana-abdon.jpg

cuida das coisas pequenas

a pétala de flor é macia

é no vento que se desfazem as certezas

canto de passarinho alivia dor de alma

quando a borboleta pousa na flor

aquele é o mundo inteiro dela

pra deixar de ter certezas é que dormimos

só o chão de terra molhada é de verdade

encantada de chuva a terra faz brotar saudades

o mundo inteiro cabe dentro da semente

a terra é quem sabe cuidar das coisas pequenas

IMAGENS